ARA-Zambeze participa do Workshop do Plano Estratégico da Bacia do Zambeze e ZAMWIS-DSS

1ª Reunião do Comité de Acompanhamento dos Projectos do Plano Estratégico Regional da Bacia do Zambeze, ZAMWIS-DSS e 3ª Reunião da ZAMSCOH, Dar Es Salaam, Tanzânia

 

Decorreu no passado mês de Julho, em Dar Es Salaam - Tanzânia, a 1ª Reunião do Comité de Acompanhamento dos Projectos do Plano Estratégico Regional da Bacia do Zambeze, ZAMWIS-DSS, que contou com a participação dos oito países gestores da Bacia Hidrográfica do Zambeze (nomeadamente: Zâmbia, Angola, Namíbia, Botswana, Zimbabwe, Malawi, Tanzânia e Moçambique).


A reunião tinha como objectivo desenhar um plano de desenvolvimento para toda a bacia que inclua uma ferramenta e processo de planeamento geral para a identificação, categorização e priorizarão dos projectos e programas para gerir eficientemente o desenvolvimento sustentável do curso de água do Zambeze. A efectivação do plano irá permitir a cooperação entre os estados ribeirinhos, a identificação e implementação de projectos e programas que ofereçam benefícios sustentáveis à bacia.



Nesse contexto, observou-se que a integração do sistema DSS (Sistema de Apoio à Tomada de Decisão) ao ZAMWIS (Sistema de Informação de Recursos Hídricos) apoiaria a promoção e coordenação da gestão cooperativa e desenvolvimento dos recursos hídricos do curso de água do Zambeze de forma sustentável e resistente ao clima. Para isso foram traçadas algumas metas de modo a desenvolver o projecto, tais como:

  1. Desenvolver e incorporar as análises e resultados relevantes do ZAMWIS (linkar) anterior, bem como outros serviços de consultoria;
  2. Acomodar dados hidrometeorológicos especificados nos acordos da ZAMCOM (linkar) e noutros protocolos;
  3. Incorporar mecanismos operacionais para acessar, transferir e integrar os dados hidrometeorológicos acordados, provenientes dos países ribeirinhos, assim como dados provenientes de outras fontes regionais e globais;
  4. Fornecer um sistema de banco de dados efectivo e flexível para armazenar e acessar imagens temporais / dados espaciais, outros dados relevantes e produtos de conhecimento para apoiar as necessidades de tomada de decisão;
  5. Incorporar modelos hidrológicos, hidráulicos e meteorológicos existentes desenvolvidos, aceites e em uso na bacia;
  6. Incorporar as ferramentas de tomadas de decisão para o planeamento, análise de cenários, estudos de balanço de água; alocação de água, previsão de caudais, operação de albufeiras e boas práticas de tomada de decisão na bacia no geral.



Pretende-se ainda realizar observações terrestres para o desenvolvimento sustentável na Gestão dos Recursos Hídricos por meio do programa EO4SD/WRM, iniciativa financiada pela Agência Espacial Europeia (ESA) o que irá apoiar os países em desenvolvimento na gestão dos cursos de água com aplicação da tecnologia.
Outro avanço importante foi a observação da legislação de cada um dos países participantes, no sector de águas, para recomendar melhores práticas e directrizes à ZAMCOM, de modo a facilitar o processo de harmonização das políticas, leis e acordos nacionais e regionais em direcção a cooperação ao nível da bacia do Zambeze.