Bacia do Zambeze

A Bacia Hidrográfica do Zambeze tem uma área de 1 380 000 km2 repartindo-se por oito países da África Austral: Zâmbia; Angola; Namíbia; Botswana; Zimbabwe; Malawi; Tanzânia e Moçambique. Em Moçambique, a área da bacia hidrográfica do Zambeze é cerca de 144 500 km2, cobrindo toda a província de Tete e parcialmente as províncias de Manica, Sofala e Zambézia e uma porção da província de Niassa (Lago Niassa).

 

O maior aproveitamento hidráulico na Bacia do Zambeze é a barragem de Kariba, que tem uma albufeira com capacidade de armazenamento máxima de 180 Kmᶟ de água, constituindo o 3º maior reservatório artificial do mundo e o 2º em África. Situa-se no troço do médio Zambeze que separa o Zimbabwe da Zâmbia e é gerida pela ZRA - Zambezi River Authority . O outro grande aproveitamento hidráulico é a barragem de Cahora Bassa, situada no troço terminal do médio Zambeze, com capacidade máxima de armazenamento de água 63 Kmᶟ, sendo o 12º maior do mundo e o 5º de África.


Bacia Hidrográfica do Zambeze  


 

 

 

Usos de Água Bruta na Bacia do Zambeze

Os usos da água bruta abarcam águas superficiais (rios, riachos, lagos e barragens) e subterrâneas (poços, furos, etc.) nos seus múltiplos usos, tanto de forma comum, como privativa.

  • Usos Comuns – cujo destino é a satisfação das necessidades domésticas, pessoais e familiares dos utentes da água, incluindo, consumo humano, abeberamento de gado e agricultura em pequena escala;
  • Usos Privativos – destinam-se a satisfação das necessidades normais e previsíveis da agricultura, indústria, aquacultura, despejo de efluentes e outros fins.

 

Usos Privativos na Bacia do Zambeze

Os usos privativos ao longo da Bacia do Zambeze são classificados de acordo com o tipo de actividade pela qual os utentes de água fazem sua utilização. Assim, as utilizações classificam-se em:

  • Mineração
  • Aquacultura
  • Turismo
  • Agricultura de Irrigação
  • Abastecimento de Água
  • Hidroelectricidade
  • Despejos de Efluentes